"Corri riscos, estive com pessoas que pertencem à História. Tudo isso fez de mim aquilo que sou."
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
Manuel Alegre fala ao Expresso da prisão em Luanda em 1963:
19-04-2017 Texto de Cristina Margato, video de Joana Beleza, Expresso Diário


O isolamento foi uma arma sofisticada usada pela ditadura, um método de tortura a que a PIDE recorria como complemento da privação de sono, dos espancamentos e das humilhações. O poeta e político Manuel Alegre, detido em Luanda, em abril de 1963, foi um dos presos políticos que foi colocado na “solitária”. É o segundo dos testemunhos que o Expresso está a publicar esta semana de oposicionistas enviados para os chamados “curros”, ou “segredo” Ler mais

Ana Sá Lopes relata lançamento da edição comemorativa e definitiva do livro de Manuel Alegre
13-04-2017 Ana Sá Lopes, jornal i

“O Canto e as Armas” foi censurado, fotocopiado, decorado e reeditado. Na quarta-feira, foi apresentada a edição definitiva de um livro que traz notícias do próprio Manuel Alegre de há 50 anos – e de um país.
Veja também o editorial do jornal i AQUI Ler mais

Alegre com os filhos de Ferreira Sares e primos de Catarina Martins em Nogueira de Regedoura
01-04-2017 Cristina Margato, foto de Rui Duarte Silva, Expresso

No cinquentenário de "O Canto e as Armas", Alegre homenageou o médico dos pobres, tio-avô de Catarina Martins. Oiça o poema na voz de Manuel Alegre AQUI Ler mais

A japoneira no cemitério de Nogueira da Regedoura
Manuel Alegre homenageia o "médico dos pobres" morto pela PIDE em 1940
23-03-2017

Há cinquenta anos, em "O Canto e as Armas", Manuel Alegre publicava o poema "Romance de uma árvore à beira do caminho" sobre António Ferreira Soares, o "médico dos pobres" e militante comunista que se escondia numa japoneira, no cemitério, para escapar aos esbirros da PVDE, antecessora da PIDE. Acabou por ser alvejado pela polícia política de Salazar, em 4 de julho de 1942, com 14 balas à queima-roupa. Esta sexta-feira, às 11.30, o poeta prestará homenagem ao Dr. Prata, como era conhecido, no cemitério de Nogueira da Regedoura, com a presença de amigos, camaradas e familiares. Ler mais

*
Prefácio de Mário Cláudio
13-03-2017 João Céu e Silva, DN on-line

Chega amanhã às livrarias uma das obras mais marcantes do poeta Manuel Alegre, O Canto e as Armas, 50 anos após a sua edição. Um volume cujos poemas foram musicados e cantados, entre outros, por Adriano Correia de Oliveira, tendo dado esse título ao próprio disco gravado em 1969. Segundo a editora recorda, O Canto e as Armas foi "o livro de uma geração mas que se prolongou no tempo enquanto voz de esperança numa pátria livre e de denúncia da opressão política da ditadura salazarista, da guerra colonial, da emigração e do exílio, a que muitos portugueses, como o próprio poeta, foram condenados". Ler mais

*
05-04-2017

Manuel Alegre vai lançar a edição definitiva e comemorativa dos 50 anos de "O Canto e as Armas" no dia 11 de abril, na Biblioteca Nacional de Lisboa, pelas 18.30. Haverá testemunhos de Ana Sousa Dias, Paula Morão e Alberto Martins. Ler mais

*
20-04-2017

Recordando Maria Helena Rocha Pereira, grande especialista portuguesa em Estudos Clássicos e primeira mulher doutorada em Coimbra, recentemente falecida, aqui fica um brilhante ensaio da autora de 1994, intitulado "O legado clássico", sobre o livro de Manuel Alegre “Sonetos do Obscuro Quê”.
Leia o ensaio AQUI Ler mais

*
Manuel Alegre em Santo Tirso
28-03-2017 santotirsodigital.pt

“Nunca vi sítio nenhum levar tanta gente à poesia e levar a poesia a tanta gente, portanto o que Santo Tirso está a fazer é uma coisa única no país, na Europa e no mundo”. Foram estas as palavras de Manuel Alegre na sessão solene em sua homenagem, que decorreu no átrio da Câmara Municipal, no passado sábado, e na qual participaram várias escolas do concelho. Ler mais

*
No Dia Mundial da Poesia em Santo Tirso
23-03-2017

No Dia Mundial da Poesia, nos transportes públicos da zona norte de Santo Tirso, os passageiros foram surpreendidos, durante a viagem, com a leitura de vários poemas de Manuel Alegre, que estará presente, sexta-feira e sábado, naquela cidade. Manuel Alegre é é o grande homenageado da 14.ª Edição de Poesia Livre, iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Santo Tirso, que teve início no passado dia 11 e se prolonga até ao próximo domingo. Ler mais

21-03-2017 Facebook do autor

No dia Mundial da Poesia, Manuel Alegre leu, para a RTP, "Poesia dia-a-dia", poema que faz parte de O Canto e as Armas. Veja a reportagem AQUI Ler mais

*
Manuel Alegre em entrevista de vida ao jornal i:
03-03-2017 Afonso de Melo (texto) e João Girão (fotos), título e subtitulos nossos, jornal i

"O Canto e as Armas” faz 50 anos. Foi o livro de um povo. Um canto. Uma sensação escrita de liberdade, como fora “Praça da Canção”. O poeta não envelhece, apesar do tempo. A voz continua firme. E um país terá sempre o tamanho dos seus homens.
O entrevistado tem muito para contar. Mais de 80 anos de uma vida digna de um personagem de Musset. Mistura de revolução e romantismo. Uma ideia de pátria, uma poesia interventiva, um gosto pela seiva. Uma entrevista de afetos. Afinal, entre quem fala e quem escreve, há lugares e pessoas que se repetem. E Águeda como uma mãe debruçada na janela da infância. Ler mais

*
Prefácio de Mário Cláudio à edição dos 50 anos de "O Canto e as Armas"
13-03-2017 Mário Cláudio, Pré-publicação no DN on-line

Não me recordo de outro livro, a não ser talvez o de Job, eleito em momentos de infortúnio, que se me tenha amassado tão imediatamente no sangue. Ler mais

Arquivo 2005-2009
Notícias
Por iniciativa do Primeiro Ministro
*
20-04-2017

No próximo 25 de abril, data em que se celebra o 43º aniversário da Revolução dos Cravos, o Gabinete do Primeiro Ministro associa-se às comemorações, tal como no ano passado.
Neste programa de 25 de abril em São Bento, vai haver, às 16.00, uma homenagem a Manuel Alegre e aos cinquenta anos de “O Canto e as Armas” com leitura de poemas deste livro histórico. O próprio autor, Manuel Alegre, será um dos que irá ler poemas durante a tarde nos jardins. A poesia será um ponto forte nas comemorações, já que ao longo da tarde haverá a leitura de poemas livres alusivos à liberdade com a interpretação de diversas personalidades da cultura e das artes. Ler mais

*
19-03-2017

Entre 9 e 26 de março, a Câmara Municipal de Santo Tirso promove mais uma edição da “Poesia Livre”. “E o grito se fez verbo” dá o mote à iniciativa, que conta com um programa recheado de atividades, tais como exposições, declamação de poemas, recitais de poesia e oficinas criativas.
Manuel Alegre será o homenageado, um dos poetas mais populares e interventivos de Portugal. O autor será protagonista de uma sessão solene na Câmara Municipal de Santo Tirso, no dia 25 de março, pelas 21h30. Manuel Alegre será apresentado pelo professor José Ribeiro Ferreira. Ler mais

Discurso Indirecto
*
19-03-2017

Uma noite, há quase duas décadas, eu e uma amiga, num grupo de gente bem mais nova do que nós, declamámos partes de poemas de Manuel Alegre. Os circunstantes olharam-nos com surpresa (não ouso dizer que com admiração) e, claro, perguntaram por que diabo sabíamos de cor essa poesia. Ler mais