"A Democracia não se faz com demagogos e oportunistas, faz-se com cidadãos"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
Manuel Alegre na Comissão de Cultura da AR, com Ana Salgado, Martim de Albuquerque e Artur Anselmo. À direita, a presidente da comissão, Edite Estrela.
08-02-2017 Nuno Pacheco, foto de Daniel Rocha , Público on-line

As declarações do ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, sobre o acordo ortográfico, afastando a possibilidade da sua revisão, irritaram Manuel Alegre. O escritor e ex-deputado, que na tarde do mesmo dia esteve no Parlamento, na Comissão de Cultura, a falar de ortografia, integrado numa delegação da Academia das Ciências de Lisboa, diz ao PÚBLICO: “O ministro dos Negócios Estrangeiros diz que rejeita a revisão do acordo ortográfico. E eu rejeito essa forma de rejeição, porque a considero autoritária, arrogante, dogmática e deselegante para com a Academia das Ciências.” Ler mais

Por causa do Acordo Ortográfico
06-02-2017

Manuel Alegre integra a delegação da Academia de Ciências de Lisboa que vai ser ouvida pela Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, amanhã pelas 15.00, sobre o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A delegação é composta por Anselmo de Oliveira Soares, Presidente da Academia de Ciências, Martim de Albuquerque, Manuel Alegre e Ana Salgado.
Manuel Alegre manifestou-se, em 2008, como deputado, contra a proposta de resolução que aprovou o Acordo Ortográfico,porque, como escreveu na altura na sua declaração de voto, “nenhum acordo poderá unificar uma língua cuja riqueza reside na sua diversidade” e porque "a língua é feita pelos povos, pelos poetas e pelos escritores, não por via burocrática ou diplomática".
Veja a declaração de voto de Manuel Alegre AQUI Ler mais

Manuel Alegre em sessão promovida pelo MIC Porto:
01-02-2017 com Lusa

"A Democracia não se faz com demagogos e oportunistas, a democracia defende-se e faz-se com cidadãos" afirmou Manuel Alegre no jantar debate ontem promovido pelo MIC Porto, por ocasião da comemoração do 31 de janeiro. Perante uma sala cheia, Manuel Alegre disse que o mundo mudou com a tomada de posse de Trump e alertou para a crescente ameaça populista. Depois de ter elogiado a convergência da esquerda em Portugal, vincou que é preciso aprofundá-la “não apenas caso a caso”, mas nos “pilares do Estado de Direito e do Estado Social: escola pública, segurança social, serviço nacional de saúde, justiça, emprego, habitação, ambiente e cultura.” E também, acrescentou, “numa questão essencial: a recuperação da nossa soberania num momento histórico de grande incerteza, em que tudo pode ser posto em causa.”
Veja o discurso integral AQUI Ler mais

*
28-01-2017

Manuel Alegre estará no Porto no dia 31 de janeiro, a convite do MIC Porto - Movimento de Intervenção e Cidadania da Região do Porto. A iniciativa consta de um jantar/sessão onde será debatido o tema Portugal, a Europa e o Mundo, Soberania Nacional.
A Revolta de 31 de Janeiro de 1891 foi o primeiro movimento revolucionário que teve por objectivo a implantação do regime republicano em Portugal. A revolta teve lugar na cidade do Porto. Ler mais

*
Em defesa do rio Tejo
04-02-2017

Realiza-se hoje em Lisboa uma conferência internacional promovida pelo Movimento Ibérico Antinuclear pelo encerramento de Almaraz, central nuclear espanhola a 100km da fronteira portuguesa que usa as águas do rio Tejo. Porque o Tejo faz parte integrante da cultura e identidade portuguesas, foi lido na conferência e recebido com um forte aplauso de portugueses e espanhóis um poema de Manuel Alegre intitulado “Este Rio”.
Leia o poema "Este Rio" AQUI Ler mais

Manuel Alegre defende liberdade de expressão dentro e fora do PS:
22-01-2017 João Pedro Henriques, DN, excerto, título nosso

Em declarações, ontem, ao DN, o histórico do PS Manuel Alegre - desde sempre uma voz destacada na ala esquerda do partido - recordou que não concorda "com as posições de Francisco Assis nem com a sua proposta de realização de eleições antecipadas". Contudo, acrescentou, que Assis "tem o direito de emitir a sua opinião e de defender as suas ideias porque o PS sempre foi a favor da liberdade de expressão, dentro e fora do partido". Ler mais

Artigo de Manuel Alegre no Público
24-11-2016 Público

"Os povos não se sentem representados por aqueles em quem votaram. Deixaram de acreditar em alternativas dentro do sistema. Estão zangados e sentem-se traídos" escreve Manuel Alegre em importante artigo intitulado "Humildade democrática", hoje publicado no jornal Público. Para o autor, "a pulsão centrista e a arrogância tornaram-se a mãe de todos os populismos. Os ventos sopram num sentido perigoso. Não se via nada assim desde os anos trinta", alerta, recordando que "foi a traição aos princípios e a abdicação da nossa família política europeia que nos atiraram para o abismo."
Veja o artigo integral AQUI Ler mais

Arquivo 2005-2009
Discurso Directo
04-02-2017

Este rio que traz o mar cá dentro
e sendo mar não deixa de ser rio
este rio com margens que são centro
e sendo margens são nosso navio.

Este rio que volta quando parte
e quando parte leva as suas margens
este rio que vai a toda a parte
e mesmo em casa é todas as viagens.

Este rio que sabe a mar profundo
e dentro da cidade é rua e rio
e em cada rua dá a volta ao mundo
e de Lisboa fez nosso navio.

Manuel Alegre, em "Bairro Ocidental” (2015) Ler mais