Nós voltaremos sempre em maio
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
08-06-2017 RTP

Manuel Alegre venceu o Prémio Camões 2017, foi anunciado hoje na Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro. Um prémio instituído pelos governos do Brasil e de Portugal em 1988 e que é atribuído aos autores que tenham contribuído para o enriquecimento do património literário e cultural da língua portuguesa.
Ler mais

Na Assembleia da República por ocasião do Prémio Camões 2017
09-06-2017

Todas as bancadas parlamentares aplaudiram de pé Manuel Alegre, após aprovação por unanimidade de voto de saudação da AR a Manuel Alegre "seu par", agora consagrado "como um nome maior das letras portuguesas". O voto destaca que "em Manuel Alegre, a Cultura, a Cidadania e a Política unem-se numa coerência de liberdade, criatividade e patriotismo". Ler mais

*
20-05-2017 com Lusa

O poeta e escritor Manuel Alegre será o primeiro galardoado com o prémio Guerra Junqueiro, instituído pelo Freixo Festival Internacional de Literatura (FFIL), que decorre em Freixo de Espada à Cinta, de 01 a 03 de junho. No Festival será debatida a oportunidade de incluir Guerra Junqueiro (1850-1923) no Plano Nacional de Leitura, assim como instituído o prémio literário com o nome do escritor, que vai ser atribuído, nesta primeira edição, a Manuel Alegre. Ler mais

*
01-05-2017

"Nós voltaremos sempre em maio" é um poema incluído em Praça da Canção, o primeiro livro de poemas de Manuel Alegre, de 1965. Também este poema foi premonitório: em 2 de maio de 1974 Manuel Alegre regressa a Lisboa, após dez anos de exílio em Argel. Recordamos hoje esse regresso e o poema, na voz de Mário Viegas. Ler mais

25-04-2017 Lusa

O cinquentenário da primeira edição do livro de poesia "O Canto e as Armas", de Manuel Alegre, é comemorado na quinta-feira pela Academia das Ciências de Lisboa (ACL), anunciou hoje a editora Publicações D. Quixote.
A sessão está prevista para as 17:30 e, além do autor, conta com a participação do presidente da ACL, Artur Anselmo, e do ensaísta e crítico literário Eugénio Lisboa, que falará sobre "a importância e o significado de um livro singular na história da poesia portuguesa contemporânea", como se lê no comunicado da editora. Ler mais

Alegre com os filhos de Ferreira Sares e primos de Catarina Martins em Nogueira de Regedoura
01-04-2017 Cristina Margato, foto de Rui Duarte Silva, Expresso

No cinquentenário de "O Canto e as Armas", Alegre homenageou o médico dos pobres, tio-avô de Catarina Martins. Oiça o poema na voz de Manuel Alegre AQUI Ler mais

Manuel Alegre fala ao Expresso da prisão em Luanda em 1963:
19-04-2017 Texto de Cristina Margato, video de Joana Beleza, Expresso Diário


O isolamento foi uma arma sofisticada usada pela ditadura, um método de tortura a que a PIDE recorria como complemento da privação de sono, dos espancamentos e das humilhações. O poeta e político Manuel Alegre, detido em Luanda, em abril de 1963, foi um dos presos políticos que foi colocado na “solitária”. É o segundo dos testemunhos que o Expresso está a publicar esta semana de oposicionistas enviados para os chamados “curros”, ou “segredo” Ler mais

*
Manuel Alegre em entrevista de vida ao jornal i:
03-03-2017 Afonso de Melo (texto) e João Girão (fotos), título e subtitulos nossos, jornal i

"O Canto e as Armas” faz 50 anos. Foi o livro de um povo. Um canto. Uma sensação escrita de liberdade, como fora “Praça da Canção”. O poeta não envelhece, apesar do tempo. A voz continua firme. E um país terá sempre o tamanho dos seus homens.
O entrevistado tem muito para contar. Mais de 80 anos de uma vida digna de um personagem de Musset. Mistura de revolução e romantismo. Uma ideia de pátria, uma poesia interventiva, um gosto pela seiva. Uma entrevista de afetos. Afinal, entre quem fala e quem escreve, há lugares e pessoas que se repetem. E Águeda como uma mãe debruçada na janela da infância. Ler mais

24-04-2017 Carlos Vaz Marques, TSF

Na véspera do 25 de abril, O Canto e as Armas foi livro do dia na TSF.
Oiça a emissão, abrindo o ficheiro em baixo. Ler mais

*
No Dia Mundial da Poesia em Santo Tirso
23-03-2017

No Dia Mundial da Poesia, nos transportes públicos da zona norte de Santo Tirso, os passageiros foram surpreendidos, durante a viagem, com a leitura de vários poemas de Manuel Alegre, que estará presente, sexta-feira e sábado, naquela cidade. Manuel Alegre é é o grande homenageado da 14.ª Edição de Poesia Livre, iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Santo Tirso, que teve início no passado dia 11 e se prolonga até ao próximo domingo. Ler mais

Arquivo 2005-2009
Notícias
Manuel Alegre ao Expresso:
08-07-2017

O histórico socialista Manuel Alegre recusa “entrar na agenda do Governo, da oposição ou dos jornalistas”, mas assume que tem assistido “com grande mal-estar” ao que se tem passado nas últimas semanas em Portugal. Porque “tanto na tragédia de Pedrógão Grande como no roubo das armas em Tancos”, o que está a ocorrer “ultrapassa as querelas partidárias e não se resolve com demissões de ministros.” “Isto não é uma crise do Governo, é uma crise do Estado”, aponta.

“Reformado da política mas não do país”, o antigo deputado e candidato à Presidência da República diz ao Expresso que o roubo de armas em Tancos “exige uma reflexão séria” sobre as Forças Armadas e não uma “politização” do caso. “O país quer ter Forças Armadas? Ou não? Eu sou a favor, mas quero umas Forças Armadas que não deixem roubar ar armas de um paiol. É inconcebível que isso aconteça. Para quem conhece a História do país, isto dói.”

Dentro dessa reflexão que sugere ao país, Alegre coloca mesmo em cima da mesa o possível regresso do serviço militar obrigatório como solução para revitalizar as Forças Armadas. “Votei contra o fim do sistema militar obrigatório e voltaria hoje a votar, apesar de saber que contraria as juventudes partidárias. Em França já se voltou a discutir o assunto. E talvez fosse tempo de reflectir também sobre isto em Portugal. Porque o serviço militar é também um serviço cívico.” O fim do SMO foi aprovado pelo Parlamento em 1999 e a última incorporação veio a acontecer em 2004. Ler mais