"Corri riscos, estive com pessoas que pertencem à História. Tudo isso fez de mim aquilo que sou."
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
*
27-07-2014

Manuel Alegre foi distinguido com o “Prémio Autor” atribuído pela Fundação Amália Rodrigues em 2014. O júri, presidido por Tozé Brito, realçou que o poeta, de quem, entre outros poemas, Amália cantou "Meu amor é marinheiro" e "Trova do vento que passa", é um "confesso amigo e admirador de Amália" e "tem mantido ao longo da sua vida uma forte ligação ao fado, sendo cantado por diversos intérpretes de diversas gerações".
Oiça a voz de Amália cantando Meu amor é marinheiro AQUI.
Oiça a voz de Amália cantando a Trova do vento que passa no final da notícia. Ler mais

Manuel Alegre lembra Sophia:
02-07-2014

Manuel Alegre, num programa da RTP dedicado a Sophia, que a partir de hoje repousará no Panteão Nacional, lembrou, para além do célebre poema sobre a madrugada de 25 de Abril, este outro belo poema de Sophia: “Quando a pátria que temos não a temos/ Perdida por silêncio e por renúncia/ Até a voz do mar se torna exílio/ E a luz que nos rodeia é como grades.” Sophia que, sendo poeta, era um ser fraterno e corajoso, deu um dia uma espantosa definição de socialismo que Manuel Alegre também recordou: “o socialismo deve ser uma aristocracia para todos.”
Veja o programa da RTP1 sobre Sophia AQUI Ler mais