"É preciso subverter o discurso cinzento e tecnocrático e recuperar a força primordial da palavra"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
*
Manuel Alegre eleito sócio efectivo da Academia das Ciências de Lisboa
16-11-2016

Manuel Alegre foi ontem eleito sócio efectivo da Academia das Ciências de Lisboa, na Classe de Letras, 1ª Secção – Literatura e Estudos Literários. A decisão abrangeu também Hélder de Macedo, passando agora os dois autores a partilhar com Artur Anselmo, Teresa Rita Lopes e Eugénio Lisboa a pertença àquela secção da secular Academia, fundada em 1779.

Denominada Academia Real das Sciências de Lisboa, a Academia das Ciências de Lisboa assumiu a designação atual em 1910. É uma instituição de âmbito nacional que, desde sempre, mantém relações com congéneres de outros países. Veio ao encontro de necessidades de um país onde, em pleno Iluminismo, se sentia crescente necessidade de desenvolver o conhecimento das Ciências, Humanidades, Tecnologia e Economia. Tendo atravessado altos e baixos ao longo da sua história, a Academia mantém-se como um fórum de progresso e debate onde sempre coexistiram ideias e posições muito diversas, procurando honrar a sua divisa original: “Se não for útil o que fizermos a glória será vã”.

A Academia das Ciências de Lisboa é uma instituição científica de utilidade pública, dotada de personalidade jurídica e de autonomia administrativa, atualmente sob a tutela do Ministério da Educação e Ciência. A sua presidência é exercida por Artur Anselmo, filólogo, investigador e professor, que preside também à Classe de Letras da instituição.

A distinção agora atribuída a Manuel Alegre ocorre num ano em que o poeta recebeu outras altas distinções, nomeadamente o prémio Vida Literária da Associação Portuguesa de Escritores, o prémio Consagração de Carreira da Sociedade Portuguesa de Autores, a medalha de honra da Cidade de Lisboa e a Grã-Cruz da Ordem Militar de San’tiago de Espada, atribuída pelo Presidente da República.