"É preciso subverter o discurso cinzento e tecnocrático e recuperar a força primordial da palavra"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
Manuel Alegre ontem em Maputo com Óscar Monteiro
Manuel Alegre ontem em Maputo com Óscar Monteiro
Manuel Alegre ontem em Maputo com o Cardeal D. Alexandre
Manuel Alegre ontem em Maputo com o Cardeal D. Alexandre
Manuel Alegre em Maputo na entrega do Prémio Leya:
“A língua portuguesa é uma arma que nós temos”
04-03-2010

A língua portuguesa "é uma arma que nós temos", afirmou Manuel Alegre esta tarde na entrega do Prémio Leya 2009 ao escritor moçambicano João Paulo Borges Coelho. Manuel Alegre sublinhou que a língua portuguesa que é "uma das línguas mais faladas do mundo. É uma grande riqueza para quem não é rico", acrescentando que é preciso a trazê-la "para a linha da frente da acção política na cena internacional", pois "se as relações económicas têm cada vez mais um papel essencial, não esquecemos que a língua e a cultura é que fazem a alma de uma nação."
Veja o discurso integral AQUI

A entrega do Prémio Leya foi feita na presença do Presidente da República de Moçambique e o Primeiro Ministro português. Citando Samora Machel, para quem : "Camões não é só vosso, Camões também é nosso", Manuel Alegre, presidente do júri, realçou a "estranha contradição e, ao mesmo tempo, soberbo privilégio de uma língua que tendo sido a do sistema colonial, foi também a língua em que os povos começaram a pensar e procurar poética e politicamente as suas raízes e a sua identidade." Para Manuel Alegre esta "língua dos nossos encontros, desencontros e reencontros" e hoje "língua de amizade, de construção e de futuro" é a língua que o Prémio Leya pretende divulgar e celebrar.