Nós voltaremos sempre em maio
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
*
Yvette Centeno sobre “O Miúdo que Pregava Pregos numa Tábua”:
"Um balanço de vida que só pode ser feito de trás para a frente"
20-05-2011

“Estamos (…) perante uma tentativa fundadora de nova reflexão, um balanço de vida que só pode ser feito de trás para a frente (…) e quando se atingiu uma certa idade (que eu gostaria mais de definir como um certo desprendimento , precisamente da vida e suas condicionantes)” escreve Yvette Centeno, no último número da revista Colóquio Letras, sobre “O Miúdo que Pregava Pregos numa Tábua”, novela de Manuel Alegre editada no ano passado e que "foi escrita", segundo Yvette, "para memória". Leia o texto integral AQUI

“O Miúdo”, escreve a autora, “evoca (...) a criança eterna, aquele fulgor de estrela que se acende na vida e que tem muito do amor primordial dos seres e das coisas, um amor simples, verdadeiro e despojado, como o que pode sentir um avô pelos seus netos”.