Nós voltaremos sempre em maio
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
*
Regresso do exílio e emigração
02-05-2014

Faz nesta sexta-feira quarenta anos que Manuel Alegre regressou de um exílio de uma década em Argel. No tempo em que esteve fora, os seus poemas, muitas vezes em cópias manuscritas, circulavam de mão em mão, enquanto as vozes de Adriano Correia de Oliveira, Zeca Afonso e muitos outros os faziam ecoar pelo país em sessões de canto livre e em manifestações proibidas da oposição e dos estudantes. Como escreveu João Céu e Silva, “a poesia de Manuel Alegre ocupa um lugar destacado na oposição a Salazar e Caetano”, a ponto de considerar o seu primeiro livro, “Praça da Canção”, como um dos “motores do 25 de Abril”.
Recordamos hoje na voz de Manuel Freire a “Trova do Emigrante”. “Porque lhe foi dura a sorte / vai para terras de França”, escreveu o poeta. Quarenta anos depois, continua a ser dura a sorte e emigrar voltou a ser a única saída para milhares dos nossos compatriotas.
Oiça a “Trova do Emigrante” no final da notícia.

Áudio
Trova do Emigrante, musicada e cantada por Manuel Freire