Nós voltaremos sempre em maio
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
*
"Alga"
22-07-2015 Manuel Alegre, JL, 22 de julho a 4 de agosto de 2015

Durante a viagem presidencial de Mário Soares ao Chile, proporcionaram-nos um passeio pelo Estreito de Magalhães num barco de guerra. Estava um frio suportável e a certa altura Maria de Jesus começou a ler os poemas de Maremoto, um livro de Pablo Neruda consagrado às coisas do mar. Pediu-me para a acompanhar. Líamos em castelhano, primeiro quase em surdina. A pouco e pouco entusiasmámo-nos e subimos o tom. Líamos para nós próprios.
- Só ligam à política, disse ela, olhando de soslaio para Mário Soares e os jornalistas que o rodeavam.
Mas às tantas começaram a ser contagiados pela beleza dos versos e pelo arrebatamento de Maria de Jesus. Até Mário Soares se aproximou.

Foi um momento raro, que muitas vezes recordámos. Ela pediu-me para traduzir aqueles poemas. Nunca o fiz. Decidi-me agora a traduzir um dos que ela preferia, talvez por de certo modo se identificar com aquela alga cantada por Pablo Neruda:

Eu sou uma alga procelária
combatida pelas marés:
embalaram-me e educaram-me
os movimentos do naufrágio
e as mãos da tempestade:
aqui tendes a minhas flores frias:
a minha simulada submissão
aos ditames do vento:
porque eu sobrevivo à água,
ao sal, aos pescadores,
com a minha elástica latitude
e as minhas vestes de iodo.

Manuel Alegre