Nós voltaremos sempre em maio
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
*
José Manuel dos Santos sobre “Uma outra memória”:
"Uma colecção que coleccionou o coleccionador"
07-04-2016

Este livro é “uma colecção que coleccionou o coleccionador”, disse José Manuel dos Santos de “Uma Outra Memória”, o novo livro de Manuel Alegre hoje lançado na Biblioteca Nacional. Partindo da questão da unidade entre a acção e literatura, José Manuel dos Santos afirmou que o livro é uma espécie de “poetocardiograma”. “Ao retratar os outros, Manuel Alegre retrata-se a si próprio” e “aqueles que desapareceram aparecem de novo e Manuel Alegre continua a falar com eles.”

Através de um exercício de leitura dos retratos do livro como se fossem fotografias, com base nos conceitos de Punctum e Studium, elaborados por Roland Barthes, em que o punctum (o subjectivo) forma, juntamente com o studium (o objectivo), a dualidade que norteia o interesse por uma fotografia, José Manuel dos Santos deu inúmeros exemplos. E até no texto “Uma visão poética” descobriu o “punctum” inesperado: “poemas, batalhas, revoluções”, palavras com que o poeta resume a sua visão de Portugal e da História.