"Há um descuido e uma ignorância muito grande para um povo antigo como o nosso"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
Do livro "O Canto e as Armas"
"Poemarma"
14-03-2017

"Poemarma" é um dos mais icónicos poemas de "O Canto e as Armas", que acaba de ser publicado 50 anos após a primeira edição. Livro censurado, autor no exílio, poemas manuscritos passados de mão em mão e ditos, proclamados, cantados como verdadeiras armas na luta pela liberdade. Neste poema, Manuel Alegre profetiza o 25 de abril muitos anos antes dele suceder: “Que o poema seja microfone e fale/ uma noite destas de repente às três e tal/ para que a lua estoire e o sono estale/ e a gente acorde finalmente em Portugal.”
Aqui fica aqui a versão de "Poemarma" dita por Mário Viegas.

Documentos
Documento em formato application/octet-stream "Poemarma" dito por Mário Viegas6607 Kb