"Sobretudo nas horas em que tudo / de repente se esvazia / e pesa mais que tudo esse vazio / ... / é precisa (mais que tudo) a poesia."
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
Lisboa ainda, de todos para todos
31-03-2020 #LisboaAinda #ManuelAlegre


"Uma melodia deu o mote para uma canção colectiva sobre o poema Lisboa Ainda, de Manuel Alegre. De todos para todos"

Violino - Ravena Carvalho
Guitarra - André Santos
Contrabaixo - António Quintino
Voz - Joana Alegre