Nós voltaremos sempre em maio
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
*
Manuel Alegre na conferência “Libertar Portugal da austeridade”:
“A democracia consagrada na Constituição está suspensa”
30-05-2013 com Lusa

Manuel Alegre afirmou que “a Democracia consagrada na Constituição está suspensa” e que “só se pode sair daqui com a queda do Governo. Quanto mais tempo permanecer no poder, pior será.” “O Governo está a provocar uma situação dramática no país”, disse ainda, colocando em causa a soberania nacional e a Constituição.

Estas declarações foram feitas aos jornalistas à entrada para a conferência "Libertar Portugal da austeridade", dinamizada pelo ex-chefe de Estado Mário Soares e que juntou na Aula Magna de Lisboa figuras do PS, PCP, Bloco de Esquerda, CGTP-IN e UGT.

Manuel Alegre considerou que em Portugal tem "havido grandes manifestações, até com mais gente do que em outros países, não sendo porém tão violentas como as da Grécia". "Agora é preciso resultados e este Governo é totalmente insensível à voz da rua e à voz dos cidadãos", declarou.

Mas o ex-candidato presidencial Manuel Alegre foi mais longe. A actual situação, disse, "é como se a democracia estivesse suspensa. E, de facto, está", declarou. Só se pode sair daqui com a queda do Governo. Quanto mais tempo permanecer no poder, pior será. A Democracia consagrada na Constituição está suspensa.”

Para Manuel Alegre, "é tempo de os cidadãos tomarem nas suas mãos a defesa da democracia e a defesa da soberania e até a defesa da nossa Constituição". "A situação é dramática. Estamos a assistir à destruição da nossa economia, do Estado social e dos serviços públicos de saúde, educação e segurança social. Estamos a assistir à destruição daquilo que não era apenas democracia formal, mas uma democracia social e avançada", acrescentou.