Nós voltaremos sempre em maio
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
20-07-2013 com Lusa

Manuel Alegre criticou o Presidente da República por ter “prolongado desnecessariamente” a crise com a sua "solução abstrusa" e por não ter usado os seus poderes constitucionais. “Agora, se calhar", acrescentou, “o disco tocou e vai voltar ao mesmo”: ou o Presidente “aceita este Governo e a remodelação - e esse desafio já foi feito por Passos Coelho - ou então convoca eleições antecipadas, que é o normal em democracia". Ler mais

*
18-07-2013 Manuel Alegre

No dia dos 95 anos de Nelson Mandela, Manuel Alegre associa-se à homenagem mundial a um homem que é uma grande referência da Liberdade e um herói do nosso tempo. Ler mais

Manuel Alegre denuncia:
11-07-2013 com Lusa

Manuel Alegre criticou hoje o Presidente da República por tentar "tutelar a democracia", procurando forçar entendimentos e condicionar a realização de eleições, e salientou que o PS tem de preservar a sua autonomia estratégica. Na perspetiva do membro do Conselho de Estado, “o Presidente da República ainda tornou mais confusa a situação”, ao anunciar eleições legislativas a prazo para não fazer eleições agora, em setembro, tendo feito uma comunicação ao país "em que são mais as dúvidas do que a clareza", numa conjuntura em que PSD e CDS "são os responsáveis" pela atual crise política. Quanto ao diálogo, Alegre defendeu que “o PS deve dialogar com todos e, sobretudo, com os partidos à sua esquerda, o PCP e o Bloco de Esquerda”. Ler mais

Manuel Alegre sobre comunicação ao país de Cavaco Silva:
10-07-2013 com Lusa

Manuel Alegre afirmou hoje que a proposta de eleições para 2014 é uma “manobra de diversão” do Presidente da República para não demitir o Governo e convocar eleições antecipadas. Para Manuel Alegre, o que estava em causa neste momento era saber se Cavaco Silva iria ou não convocar eleições antecipadas “perante a crise que pôs em causa o regular funcionamento das instituições”. A possibilidade de haver eleições em 2014 “é uma manobra, uma proposta de diversão, uma espécie de fuga ao exercício dos poderes constitucionais que o Presidente podia ter exercido e não quis exercer”, considerou Alegre. Ler mais

Manuel Alegre comenta crise política:
02-07-2013 com Lusa

Manuel Alegre afirmou hoje que “o Governo já caiu”, considerando que “há uma grande irresponsabilidade da parte dos dirigentes dos partidos da coligação” e que o Presidente da República “tem que exercer os seus poderes constitucionais, dissolvendo a Assembleia da República e convocando a realização de eleições antecipadas”. Sobre a demissão de Paulo Portas, acrescentou: “Das duas, uma: ou é a sério” e não pode considerar-se “como um acto individual de um ministro, mas como um acto que envolve um partido de coligação, o CDS, e isso implica a queda do Governo” ou “é um faz de conta e isto é uma comédia trágica para o país”. Ler mais