"A Democracia não se faz com demagogos e oportunistas, faz-se com cidadãos"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
1 / 3
1 2 3
Primeira reunião convocada para dia 8 de Novembro em Lisboa
31-10-2010

Manuel Alegre convocou a sua Comissão Política para reunir pela primeira vez no próximo dia 8 de Novembro, às 21.00, no Hotel Altis, em Lisboa. A Comissão Política integra 68 elementos agora convidados pelo candidato e ainda, por inerência, os seus mandatários nacionais (Maria de Belém, António Carlos dos Santos e Jacinto Lucas Pires), regionais, distritais e de fora de Portugal, num total de 93 cidadãs e cidadãos. A lista dos 68 integra dirigentes e deputados dos dois partidos que apoiam a candidatura, dirigentes de outros movimentos cívicos e políticos, nomeadamente o MIC, dirigentes sindicais, autarcas e personalidades independentes.
Veja a lista da Comissão Política AQUI Ler mais

*
Na próxima terça-feira, dia 2 de Novembro
30-10-2010 com Lusa

Manuel Alegre reúne-se terça feira com os líderes da CGTP-IN e UGT, encontros em que estará em análise a greve geral convocada pelas duas centrais sindicais para o dia 24 de novembro. Nas duas reuniões, com Carvalho da Silva e com João Proença, nas sedes das respectivas centrais sindicais, Manuel Alegre estará acompanhado pela sua mandatária nacional, Maria de Belém, e pelos seus apoiantes Paulo Sucena e Elísio Estanque. Ler mais

*
Manuel Alegre na Mesquita de Odivelas:
29-10-2010 http://manuelalegre2011.pt

“Num momento em que na Europa se verificam preocupantes sinais de hostilidade ao islamismo”, afirmou Manuel Alegre perante cerca de uma centena de fiéis islâmicos na Mesquita de Odivelas, “é importante que Portugal de afirme como lugar de encontro e de paz, de tolerância e solidariedade, de diálogo, compreensão e fraternidade”. O candidato comprometeu-se, em caso de eleição, a ser “o garante dos direitos, liberdades e garantias consagrados na Constituição”, entre os quais “avultam a liberdade de consciência, de religião e de culto de todos os cidadãos nacionais ou estrangeiros residentes”e sublinhou que estará “atento à forma como vai sendo aplicada a legislação sobre liberdade religiosa”.
Veja a reportagem no Youtube AQUI
Veja a intervenção de Manuel Alegre AQUI Ler mais

*
Manuel Alegre em visita à Caritas Portuguesa:
28-10-2010 http://manuelalegre2011.pt/

Manuel Alegre confessa que levou um “murro no estômago” ao ouvir dos responsáveis da Cáritas o relato das condições em que se encontram muitas pessoas na actual situação de crise do país. No final da visita à instituição, o candidato sublinhou que a sua preocupação é com “aqueles que estão a sofrer” e que, “independentemente do desfecho” da votação do Orçamento de Estado, “ainda vão sofrer mais o aumento das desigualdades e da pobreza”.
Veja a reportagem no Youtube AQUI Ler mais

*
28-10-2010 Janete Frazão, CM (excertos)

Cavaco Silva vai gastar mais 590 mil euros (mais 37%) com a campanha eleitoral para as presidenciais de 2011 do que o seu principal adversário, Manuel Alegre, apesar de ter prometido fazer uma "campanha sóbria e contida" nas despesas. Ler mais

Manuel Alegre ao DN:
28-10-2010

"Não podemos permitir que outros tomem conta do nosso destino” afirmou o candidato presidencial e conselheiro de Estado Manuel Alegre, que estará presente na reunião de amanhã onde tentará “contribuir com sentido de Estado”, embora considere que o Presidente devia ter convocado este órgão antes e não depois do desentendimento público. Em entrevista ao DN, Manuel Alegre alerta: “Portugal tem dois problemas sobre os quais deve reflectir. Um é interno e tem a ver com a nossa economia. O outro é sobre a Europa. Aceitamos ou não que se esteja a subverter os tratados, nomeadamente o Tratado de Lisboa? Qual é a orientação? É a Alemanha que manda na Europa ou o Banco Central Europeu?”
Veja a entrevista AQUI Ler mais

Em artigo de opinião no Jornal de Negócios
28-10-2010 Jornal de Negócios

"O que quebrou explicitamente aos olhos dos eleitores", escreve a politóloga Marina Costa Lobo em artigo de opinião no Jornal de Negócios, "foi Cavaco enquanto símbolo de uma certa ideia para Portugal. A de um consenso político em torno da convergência com a União Europeia". Segundo a autora, "deixou de haver plataforma de entendimento entre PS e (este?) PSD sobre esse assunto, que tem sustentado o regime nos últimos trinta anos."
Leia o artigo AQUI Ler mais

27-10-2010 com Lusa

O candidato presidencial, Manuel Alegre, afirmou hoje estar mais preocupado com as consequências da austeridade para o país do que com o desfecho das negociações do Orçamento de Estado entre o Governo e o PSD. “O que me preocupa não é o desfecho, é a situação do país e dos mais débeis, os portugueses que vão sofrer, com ou sem acordo”, disse Manuel Alegre à agência Lusa antes de deixar a Madeira, depois de uma visita de dois dias no âmbito da pré-campanha para as eleições presidenciais. Ler mais

Manuel Alegre sobre a convocação do Conselho de Estado:
27-10-2010 com Lusa

Manuel Alegre recebeu a notícia da convocação do Conselho de Estado para sexta-feira próxima quando visitava uma região sinistrada na Madeira e recordou que “já tinha avisado que o Presidente convocou os partidos políticos depois de um desentendimento público; agora convoca o Conselho de Estado, também depois de um desentendimento público. Devia ter agido antes e não depois", declarou. Manuel Alegre, que é membro do Conselho de Estado, estará presente na reunião e garantiu que "terá sentido de Estado e procurará dar a sua contribuição para que se evite que o País, em cima de uma grave crise financeira, venha a ter uma crise política”. Ler mais

Manuel Alegre na Ribeira Brava
Manuel Alegre na Ribeira Brava
Manuel Alegre sobre gastos na campanha eleitoral:
27-10-2010 com Lusa

“Não vou colaborar com o professor Cavaco Silva para não haver campanha. Tem que haver campanha mesmo, debates, com tudo o que isso implica, porque a democracia tem os seus custos”, afirmou Manuel Alegre, reagindo hoje, num encontro com jornalistas no Funchal, às afirmações de Cavaco Silva sobre a intenção de fazer uma campanha sem outdoors e poucos gastos. Alegre recordou que nas últimas eleições gastou 849 mil euros, enquanto que Cavaco Silva despendeu 3,194 milhões. “O outdoor (de Cavaco Silva) é a exposição permanente no cargo de Presidente”, concluiu. Ler mais

Foto de Helder Santos
Foto de Helder Santos
Manuel Alegre na Madeira:
27-10-2010 com Lusa

O candidato presidencial Manuel Alegre considerou hoje que o discurso do anúncio da recandidatura de Cavaco Silva a Belém foi muito “autocentrado, um pouco egocêntrico e aborrecido”. Manuel Alegre falava no Funchal num encontro com jornalistas no segundo dia da visita que efectua à Madeira. “Foi um discurso muito parecido com o que fez há cinco anos”, disse Manuel Alegre, acrescentando que “não são visíveis os contributos que Cavaco Silva acha que deu para resolução do país, que está muito pior”. Ler mais

Manuel Alegre na inauguração da sede no Funchal
Manuel Alegre na inauguração da sede no Funchal
Manuel Alegre garante no Funchal:
26-10-2010

A partir de hoje, Cavaco Silva passará a ser, “em termos legais”, “um candidato como os outros”, afirmou Manuel Alegre esta tarde na inauguração da sua sede de candidatura no Funchal. “Não há novidade na sua recandidatura, nem no seu discurso”, acrescentou, explicando que “os seus apoios são praticamente os mesmos de há 5 anos, a principal diferença é que desta vez eu tenho mais apoios, porque tenho, não só aqueles que estiveram comigo há 5 anos, como desta vez o meu partido, o PS, o BE e muitos outros”. Manuel Alegre frisou também as diferenças que o separam de Cavaco Silva na concepção de democracia, uma “vivência de todos os dias”, garantindo que, se for eleito, “quando vier à Madeira será na Assembleia Regional que receberei os partidos políticos”. “Comigo na Presidência”, voltou a garantir Manuel Alegre, “haverá liberdade e respeito pela democracia em todo o território nacional.” Ler mais

*
Manuel Alegre, em entrevista ao DN e TSF, critica:
24-10-2010 DN

“Tem havido uma certa falta de comparência do Presidente da República” afirmou Manuel Alegre em entrevista ao DN e TSF, explicando o que teria feito perante a crise actual: "Se fosse Presidente, teria convocado o Conselho de Estado. Teria convocado os partidos políticos mais cedo, antes de eles se desentenderem. Teria convocado os parceiros sociais, sindicatos e associações patronais. Teria tentado promover uma concertação, política e social. E teria tentado sensibilizar - coisa que não sei se o Presidente fez, mas se fez não deu nota disso - chefes de Estado, governos e instituições estrangeiras, porque Portugal foi tratado injustamente”. “Provavelmente ter-me-ia mesmo deslocado a países estrangeiros”, frisou o candidato.
Leia a entrevista AQUI ou veja o video AQUI Ler mais

Elísio Estanque critica Fernando Nobre:
23-10-2010 Público

"As debilidades e riscos que a democracia enfrenta requerem a mobilização da sociedade e a participação dos cidadãos conscientes", escreve hoje Elísio Estanque no jornal Público, "mas isso não se confunde com o ataque generalizado à classe política, como faz Fernando Nobre, seguindo aqui a direita mais conservadora."
Leia o artigo AQUI Ler mais

23-10-2010

Manuel Alegre estará na Madeira nas próximas 3ª e 4ª feira, tendo dirigido aos eleitores madeirenses uma carta em que saúda a autonomia regional e assume o compromisso, como Presidente, de "desenvolver uma influência positiva e unificadora" no sentido de "acarinhar" as expressões de poder regional.
Veja a mensagem de Manuel Alegre AQUI Ler mais

22-10-2010 Maria José Oliveira, Público (excerto)

Manuel Alegre pediu reuniões com os líderes da CGTP-IN e da UGT. Em cima da mesa vão estar o Orçamento de Estado (OE), a greve geral e as medidas de austeridade. Manuel Alegre pediu reuniões com os líderes da CGTP-IN e da UGT. Em cima da mesa vão estar o Orçamento do Estado (OE), a greve geral e as medidas de austeridade. Ler mais

*
João Proença, da UGT, em conferência de imprensa:
22-10-2010 http://www.abola.pt

A Tendência Sindical Socialista (TSS) da UGT manifestou, esta sexta-feira, o seu apoio à candidatura presidencial de Manuel Alegre, o único candidato à esquerda apto para vencer as eleições. «Nestas eleições presidenciais, há sempre candidaturas que aparecem apenas para prestar serviço político-partidário e não para vencer, porque para vencer há apenas duas candidaturas: a que se anuncia na direita e a de Manuel Alegre. Queremos manifestar o nosso apoio à candidatura de esquerda, a de Manuel Alegre», disse João Proença, secretário-geral da UGT, em nome da Tendência Sindical Socialista, em conferência de imprensa.
Veja o comunicado na íntegra AQUI Ler mais

Manuel Alegre com João Cutileiro na inauguração da sede de Évora
Manuel Alegre com João Cutileiro na inauguração da sede de Évora
Manuel Alegre em Évora:
21-10-2010 http://manuelalegre2011.pt

“Há uma erosão do poder moderador do presidente”, afirmou hoje Manuel Alegre a propósito da sugestão do presidente da Câmara de Cascais, António Capucho, que defendeu a existência de um “mediador” para acelerar o entendimento entre o Governo e a oposição sobre o Orçamento de Estado para 2011. “Só se podem sugerir outros mediadores quando não se acredita no poder de mediação do presidente”, acrescentou, após a inauguração da sede da sua candidatura em Évora. Ler mais

20-10-2010 http://manuelalegre2011.pt

A secção venezuelana do Partido Socialista passará a marcar presença nas redes sociais da Internet - Facebook, Twitter e Google Groups - “com o objectivo de melhor informar a comunidade luso-venezuelana, mas também para promover a candidatura de Manuel Alegre às presidenciais de 2011”. Ler mais

*
Manuel Alegre em entrevista ao Correio do Minho:
16-10-2010

"Desemprego é o principal desperdício" afirmou Manuel Alegre em entrevista ao Correio do Minho. O candidato reiterou que é preciso "bater o pé e discutir a Europa". "Eu não me calo, nem me calarei perante esta pressão das empresas de ‘rating’, a repressão especulativa sobre o nosso país, o aumento artificial da dívida soberana e dos juros que estamos a pagar", disse ainda. "A Europa é a soberania partilhada, não é esta dissolução da soberania nacional", criticou.
Veja a entrevista na íntegra AQUI Ler mais

1 / 3
1 2 3