"Corri riscos, estive com pessoas que pertencem à História. Tudo isso fez de mim aquilo que sou."
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
Manuel Alegre quer abrir parlamento a independentes
05-10-2013 jornal i
Ex-deputado aconselha partidos a legislar “a partir da realidade”

O histórico do PS Manuel Alegre defende que chegou o momento de os partidos políticos alterarem a lei eleitoral para que os independentes possam candidatar-se à Assembleia da República. “Os partidos resistem e vão resistir a isso. Mas talvez a lição dos factos os leve a concluir que será mais benéfico legislar a partir da realidade. Será bom para a democracia e para os próprios partidos”, diz ao i o ex-candidato à Presidência da República.

O reforço dos independentes nas eleições autárquicas – quase duplicaram o número de presidências de câmara e conquistaram a autarquia do Porto – reabriu a discussão sobre a possibilidade de fazer alterações na lei eleitoral para a Assembleia da República e Alegre lembra que “há muita gente que quer participar na vida política mas não se reconhece nos partidos”.

O histórico socialista critica mesmo os partidos políticos por “sozinhos” quererem ser os “donos da democracia”. Uma situação que, no entender de Alegre, “descredibiliza a democracia e os partidos”.

Alegre é há alguns anos um defensor do reforço dos movimentos independentes com a convicção de que os partidos são indispensáveis à democracia, mas não a esgotam”. A ideia também é defendida por Pacheco Pereira. No programa “Quadratura do Círculo”, o ex-deputado considerou que “a grande lição que se devia tirar” destas eleições é que “é necessário alterar a lei eleitoral para a Assembleia da República para permitir listas de independentes.”