"Corri riscos, estive com pessoas que pertencem à História. Tudo isso fez de mim aquilo que sou."
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
Manuel Alegre à SIC Notícias:
20-11-2013 Sic Notícias

“Com outro Presidente não teríamos a crise de regime que estamos a ter” afirmou Manuel Alegre à SIC Notícias, em entrevista de Ana Lourenço. Recordando Jorge Sampaio e Mário Soares, Alegre afirmou que “qualquer um dos presidentes anteriores já teria resolvido isto” e que “eleições antecipadas seria a solução”. “O país está em risco”, disse ainda, acrescentando: “Quando os que devem defender a Constituição e a democracia não o fazem, há sempre portugueses que o fazem”, pois “o que está em causa não é só a democracia, é a Pátria, no seu sentido mais nobre.”
Veja a intervenção de Manuel Alegre AQUI Ler mais

*
Manuel Alegre em homenagem a Manuel Tito de Morais:
15-11-2013

Recordar Manuel Tito de Morais, no âmbito da série “Vidas com sentido” promovida pela Fundação Mário Soares, “é um acto da memória contra o esquecimento, um acto de pedagogia democrática” afirmou Manuel Alegre, sobretudo hoje “quando o país está nas mãos de gente sem memória e até, nalguns casos, sem vergonha na cara”. Elogiando aqueles que “serviram a causa pública, a República, o PS, a democracia e o país" e "nunca nada quiseram para si", Alegre sublinhou aos jornalistas presentes: São “pessoas que viveram e morreram de mãos limpas”, “enquanto sabemos que nos últimos tempos tem havido casos, alguns deles ainda impunes, que são um verdadeiro escândalo. Gente que esteve no Governo e se governou". Questionado pelos jornalistas sobre a quem se referia, Manuel Alegre respondeu: "Estou a pensar nas mesmas pessoas em que vocês estão a pensar". Ler mais

*
Manuel Alegre ao i sobre o alegado guião da reforma do Estado:
05-11-2013 com jornal i

Manuel Alegre atacou duramente, em declarações ao jornal i, a falta de actuação de Cavaco Silva e a sua insistência na necessidade de um diálogo político sobre o guião da reforma do Estado apresentado por Paulo Portas. "À direita portuguesa não basta ter uma maioria e um Presidente, querem também ter o PS à trela”, disse ainda, considerando que Cavaco está a "desequilibrar os mecanismos institucionais" e que “o governo tem impunidade absoluta, faz o que quer e nunca se convocam eleições". Ler mais