"É preciso subverter o discurso cinzento e tecnocrático e recuperar a força primordial da palavra"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
Manuel Alegre à Antena 1:
20-12-2011 Antena 1


Manuel Alegre afirmou à Antena 1 que "nem nos piores tempos do salazarismo se ouviu um único governante dizer que os portugueses deviam sair do país" e, por isso, salienta que "este Governo não pode continuar à frente dos destinos do país". Manuel Alegre mostra-se perplexo com as palavras de incentivo à emigração proferidas pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, e pelo ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares Miguel Relvas. Manuel Alegre sublinha por isso que este Governo "não está à altura" da sua responsabilidade histórica e da sua missão e "não pode continuar à frente dos destinos do país", pois parece querer "dissolver o povo". Ler mais

*
Manuel Alegre à Lusa:
15-12-2011 com Lusa

"Um país é feito de símbolos e datas como o 1º de dezembro ou o 5 de outubro fazem parte da nossa identidade. Nem Salazar se atreveu a tocar no 5 de outubro", afirmou Manuel Alegre à Lusa, acusando o Governo de pretender pôr em prática "uma medida ideológica e revanchista, sobretudo contra o 5 de outubro". "Trata-se também de uma medida contra um direito que o povo português conquistou, que é o direito ao lazer, o direito a gozar os seus feriados. Nós não somos escravos", afirmou. Ler mais

Manuel Alegre à Lusa:
15-12-2011 com Lusa

"Irresponsabilidade é o servilismo" face ao actual projecto da Alemanha, afirmou Manuel Alegre à Lusa, em defesa das declarações proferidas pelo deputado socialista Pedro Nuno Santos sobre pagamento da dívida. "Portugal deve tentar pagar a dívida, mas não deve aceitar estar de joelhos, transformando-se numa colónia dos bancos alemães e da Alemanha", disse ainda o ex-candidato presidencial. Ler mais

Petição
15-12-2011 Fernando Madaíl, DN

Movimento cívico socialista já reuniu 500 apoiantes. Manuel Alegre, José Magalhães, José Lamego e António Arnaut são alguns dos nomes que contestam decisão de cortar feriados históricos. O abaixo-assinado vai ser colocado num blogue, que se irá denominar República e Cidadania , onde pode ser subscrito por todos os que também vêem, “com muita preocupação, a excessiva facilidade do apagar da memória colectiva que o desaparecimento dos dias nacionais referidos necessariamente representará.”
Assine também AQUI Ler mais

Manuel Alegre à TSF:
12-12-2011 tsf

“Esta última cimeira cheirou-me a pacto de Munique” afirmou Manuel Alegre hoje à TSF. “É uma vitória em toda a linha da Alemanha, uma capitulação dos demais países europeus, com excepção da Inglaterra”, afirmou ainda, acusando a Alemanha de estar a utilizar “os mercados, os especuladores, para fazer ajoelhar os países do sul, e convertê-los em mercados de mão-de-obra barata.” “E dá-me a impressão que as pessoas estão a dormir, mesmo a França”, concluiu.
Oiça as declarações de Manuel Alegre à TSF AQUI Ler mais

*
Em declarações à TSF
12-12-2011 tsf

Manuel Alegre defendeu, esta segunda-feira, que o Presidente da República não pode deixar de intervir perante medidas que, no seu entender, põem em causa o Serviço Nacional de Saúde e a própria Constituição. Questionado pela TSF a propósito do aumento das taxas moderadoras, Alegre considerou que estas medidas «põem em causa a universalidade e o carácter tendencialmente gratuito do SNS», sublinhando que «a palavra, agora, está com o sr. Presidente da República».
Oiça um excerto das declarações de Manuel Alegre AQUI Ler mais