"Não gosto de engenharias sociais ou artificiais messiânicas"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
Manuel Alegre sobre financiamento de campanhas presidenciais
“Podem fazer-se campanhas com muito menos dinheiro”
24-06-2010 com Lusa

“Podem fazer-se campanhas com muito menos dinheiro. Sem apoio de nenhum partido fiz essa experiência”, numa alusão à sua campanha de 2006, disse Manuel Alegre esta manhã aos jornalistas, quando apresentou os seus mandatários. O candidato considerou que “se podem fazer campanhas eleitorais com redução de custos e sem espetáculo excessivo” que não está nada adequado à dificuldade em que o país vive.

O candidato disse ainda: “Estou à vontade em matéria de redução de gastos, porque na última campanha eleitoral tive o melhor rácio entre votos obtidos e subsídio. Fui o único que, conforme manda a lei, devolveu dinheiro – dinheiro até bastante significativo, que podia ter dado em outras circunstâncias para fazer fundações ou coisas assim no género, mas devolvi o dinheiro ao Estado”, disse.

Para Manuel Alegre, em situação de crise, as campanhas eleitorais “devem ser sóbrias e, como tal, estou de acordo que haja uma redução de gastos e da subvenção pública”.
No entanto, “também entendo que a democracia tem custos. Seria mais barato fechar o Parlamento, extinguir os partidos e, como alguém sugeriu uma vez, suspender a democracia, mas isso teria custos mais elevados – todos sabemos os custos de uma ditadura. Essa demagogia não faço”, respondeu.