Descobrir não é criar. Chegámos sempre ao que, antes de nós, já lá estava. Mas em cada chegada aconteceu uma dupla descoberta: a dos outros por nós e a de nós próprios pelos outros.
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Discurso Directo
> Discurso Indirecto
*
Passagem do Ano
31-12-2015

Eis que chega a palavra inesperada
neste fim de Dezembro ao expirar do ano
bate no pulso bate como um sinal
do interior da terra ou de dentro de alguém
um último recado um sopro de passagem
eis que chega de tudo o que é ausente
em morse ou noutra língua ou talvez
a última mensagem do soldado
que morre por ninguém num campo de batalha
não mais do que um sinal indecifrável
como o ano a passar uma palavra um fim.

Lisboa, 31 de Dezembro 2015

Manuel Alegre