Descobrir não é criar. Chegámos sempre ao que, antes de nós, já lá estava. Mas em cada chegada aconteceu uma dupla descoberta: a dos outros por nós e a de nós próprios pelos outros.
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Discurso Directo
> Discurso Indirecto
*
Manuel Alegre na RTPi:
"Sou contra a visão punitiva da governação económica da Europa"
22-03-2012 RTP i

"É o poder do dinheiro que domina o mundo", denunciou Manuel Alegre no Programa "Avenida da Liberdade", na RTPi, em que criticou "a visão punitiva da governação económica da Europa" imposta pela Alemanha. Neste programa, em que Manuel Alegre debate mensalmente com Bagão Félix os grande temas nacionais e internacionais, discutiu-se desta vez a greve geral desencadeada pela CGTP, a imagem de Portugal e o regresso do terrorismo à Europa.
Veja o Programa na íntegra AQUI

Apesar de considerar que a greve geral deve ser um último recurso, Alegre alertou para para que "os trabalhadores não podem ficar desarmados". Em Portugal, denunciou, há um grande desequilíbrio na relação laboral em desfavor dos trabalhadores". "Em vez de se bonificar e incentivar o emprego", "facilita-se e torna-se mais barato o desemprego", criticou, afirmando ainda que "os governos conservadores estão a aproveitar esta crise para pôr em causa os direitos dos trabalhadores".

Alegre confessou que não teria assinado o memorando (com a troika) por discordar de uma política de austeridade pela austeridade, que "não abre espaço para o crescimento." Para Manuel Alegre, o governo está a ir além da troika por razões ideológicas, aliás assumidas. "Não é necessário estar sempre a querer mostrar que somos bons alunos",afirmou, basta "ter sentido de responsabilidade". Manuel Alegre denunciou ainda o que considerou
"a visão punitiva da governação económica da Europa" imposta pela Alemanha da senhora Merkel.

Sobre o regresso do terrorismo à Europa, Alegre defendeu a pedagogia dos valores e da tolerância, o que passa pela escola e pela televisão.

No final do programa, Manuel Alegre sugeriu o livro "As palavras do corpo", de Maria Teresa Horta, um livro de poemas sobre o erotismo e o amor, que "mostram que o erotismo pode ser tratado com elevação e é também uma forma de espiritualidade".