Nós voltaremos sempre em maio
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Discurso Directo
> Discurso Indirecto
*
Vamberto de Freitas sobre "Praça da Canção"
24-04-2015

Este artigo de Vamberto Freitas no Açoriano Oriental retoma a apresentação que ele fez de Praça da Canção nos Açores, por ocasião da comemoração dos 50 anos daquele livro mítico na Região Autónoma, com a presença de Manuel Alegre. Ler mais

*
Urbano Bettencourt sobre os 50 anos de Praça da Canção
22-04-2015 Urbano Bettencourt

Bem sei que vou repetir-me, mas não resisto a adaptar a pergunta que em tempos fiz em circunstância idêntica: Celebramos o quê, quando comemoramos os cinquenta anos de um livro? Se a relação do leitor com um livro é sempre algo de muito pessoal e íntimo, quase secreto mesmo, a verdade é que um acto como este ultrapassa o simples domínio individual para tornar-se uma celebração colectiva em que se cruzam motivações e representações de ordem diversa e que, em síntese, traduz o reconhecimento público do lugar que um livro ocupa no espaço literário e num tempo histórico, sem que isso anule a sua presença efectiva na memória de leitor que é a de cada um de nós. Ler mais

*
Marco Fazzini sobre os 50 anos da Praça da Canção:
11-04-2015 Marco Fazzini, in "Il Giornale di Vicenza", tradução nossa

Comemoramos os 50 anos de um livro histórico. Mas também a vida e obra de um poeta que antes de ser um distinto político foi um grande homem. "Praça da Canção", o primeiro livro de Manuel Alegre, editado em 1965, continha textos escritos na prisão, ou na atmosfera sombria de um país ferido, marcado pela violência da PIDE. Ler mais