"Por vezes tive a sensação de que um discurso pode mudar as coisas"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Discurso Directo
> Discurso Indirecto
Manuel Alegre (ao centro) com os membros do CITAC (Gare de Austerlitz, 1964). À direita, é reconhecível Adriano Correia de Oliveira
Manuel Alegre (ao centro) com os membros do CITAC (Gare de Austerlitz, 1964). À direita, é reconhecível Adriano Correia de Oliveira
Manuel Alberto Valente no Expresso:
16-10-2021 Manuel Alberto Valente, Revista, Expresso

Lido hoje, à distância de 50 anos, percebe-se a grandeza desse poema coral.
Reeditado agora pela primeira vez em edição autónoma, com uma capa que reproduz um tapete que Mafalda, sua mulher, bordou nos tempos do exílio, “Um Barco para Ítaca” levou-me de volta a uma juventude em que o sonho ainda comandava a vida. Ler mais

*
Mário Beja Santos sobre "Um Barco para Ítaca"
14-10-2021 Mário Beja Santos, Mais Ribatejo

"Um precioso manifesto lírico, premonitório do que se irá passar um dia em Ítaca, poucos anos depois, mas vaticinado em Argel e anunciado desta forma críptica em Portugal, em 1971, há meio século. O que tão ardorosamente é ansiado neste Barco para Ítaca aconteceu. O que confirma que há versos sublimes como trombetas que anunciam o bafo do futuro." Ler mais