"Corri riscos, estive com pessoas que pertencem à História. Tudo isso fez de mim aquilo que sou."
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Discurso Directo
> Discurso Indirecto
Opinião
31-01-2011 André Freire, Público

A bem da democracia portuguesa, seria desejável que as esquerdas fossem capazes de tirar as devidas ilações destes resultados. Duvido. Mas a gravidade de várias outras singularidades desta eleição implica que haja lições a tirar por todos (da esquerda à direita). Ler mais

Opinião
28-01-2011 Helena Roseta, Público

Ficamos todos a dever a Manuel Alegre a coragem dos pioneiros. Não será ele a colher o que semeou. Mas todas as maiorias de mudança começam algures por uma minoria. Tenho a certeza que a maioria do futuro, que já germina no coração de muita gente e que terá nas novas gerações os seus protagonistas, o terá sempre como exemplo, inspirador e companheiro de viagem. Ler mais

Opinião
26-01-2011 Rui Tavares, Público

Afinal, as eleições presidenciais provam que é um disparate a esquerda tentar entender-se?
Para António Vitorino, sim. Como disse logo na noite eleitoral, "às vezes, há plataformas que subtraem", disse ele, referindo-se ao duplo apoio partidário - BE e PS - que Manuel Alegre teve.
Esta opinião fez logo escola, mas António Vitorino não está tão certo assim. Há cinco anos, o PS apresentou um candidato, o BE um candidato, e Cavaco Silva foi eleito à primeira volta. O que é mais, o candidato do PS teve 14 por cento. Ler mais

Reportagem do jornal El mundo
21-01-2011 Virginia López, El mundo

Embora nestas eleições haja seis candidatos à presidência portuguesa, o veterano Alegre tornou-se o principal obstáculo ao conservador Cavaco. Não é fácil, mas ele diz que está habituado aos combates difíceis. Na política, é o que Alegre tem feito toda a sua vida.
Veja a reportagem no documento anexo à notícia Ler mais

Opinião
19-01-2011 Rui Tavares, Público

Dizer que Cavaco é menos sério do que ele pensa parecer é falhar o alvo por baixo. Cavaco é, como revelado pelas últimas semanas, ainda menos sério do que aquilo que eu pensava que ele era - e Cavaco nunca me enganou. Ler mais

Opinião
17-01-2011 João Correia

No presente perfilam-se duas candidaturas. Só duas. Cavaco Silva e Manuel Alegre. A escolha é fácil. Ler mais

Opinião
17-01-2011 André Freire, Público

"Mas há uma visão alternativa, em larga medida protagonizada por Alegre e defendida por economistas mais alinhados à esquerda (Maria João Rodrigues, João Ferreira do Amaral, José Reis, etc.), muitos deles apoiantes deste candidato. Para esta visão, o equilíbrio das contas públicas e o problema da dívida são importantes, mas os principais problemas são o défice comercial externo e o fraco crescimento económico." Ler mais

Opinião
17-01-2011 Henrique de Freitas, ex-secretário de Estado da Defesa, DN

E porque a vida sabe sempre acontecer quando menos esperamos, eu, que sou daqueles que se revêem na Doutrina Social da Igreja, tenho a esperança, aliás, tenho a Fé de acreditar que os portugueses também irão preferir na Presidência da República um homem alegre a um homem austero. Ler mais

*
Mafalda Durão Ferreira ao jornal i:
17-01-2011 jornal i

Quem é esta mulher "vulgar, normal" que quer ser a próxima ocupante do Palácio de Belém? Mafalda Durão Ferreira é mulher de Manuel Alegre e muito mais do que isso. O i falou com ela num dos intervalos da campanha. Ler mais

Opinião
16-01-2011 José Leitão, http://inclusaoecidadania.blogspot.com

"Estamos num momento decisivo, sejamos cidadãos independentes, socialistas, bloquistas, comunistas, ou cristãos, crentes de qualquer outra confissão religiosa, agnósticos ou ateus, ou simplesmente patriotas que apostam num futuro melhor para Portugal, precisamos de um Presidente da República, que seja, fraterno, justo, solidário, que a todos respeite, que garanta a democracia e o Estado Social." Ler mais

*
Opinião
14-01-2011 Maria do Céu Cunha Rego, Público

"Só que apenas um, Manuel Alegre, se candidata "pela igual liberdade de homens e mulheres" e considera "a igualdade de homens e mulheres uma prioridade da organização social"." Ler mais

12-01-2011 Rui Tavares, Público

"Era de Manuel Alegre a voz que deu esperança aos meus pais durante a ditadura. E eram de Manuel Alegre as palavras que no preâmbulo da Constituição começaram o desenho de um país democrático. Espero que tenhamos a voz e as palavras de Manuel Alegre durante muito tempo, chegando muito longe - e como Presidente da República." Ler mais

Opinião
09-01-2011 José Castro Caldas, http://alegro.blogs.sapo.pt

Há dois anos atrás, aquando do Chernobyl financeiro, parecia que todos tinham subitamente descoberto que a “globalização” tinha descarrilado e que tudo tinha de ser repensado. Lembram-se? Era o “Keynesianismo volta que estás perdoado”, com o Estado-bombeiro chamado a torto e a direito, sobretudo por quem tinha querido tornar o Estado mínimo. Ler mais

*
Opinião
08-01-2011 Teresa Rita Lopes, independente, mandatária nacional de Manuel Alegre em 2006

Que gente somos nós se não entendermos que o actual Presidente, que quer continuar a sê-lo, permitirá que transformem o país num imenso BPN – um descomunal casino em que os políticos comandarão, ou cobrirão os que comandam as roletas viciadas para fazer ganhar os do clube?

Ler mais
Opinião
06-01-2011 Viriato Soromenho Marques, DN

É visível o incómodo que o caso BPN tem provocado no candidato presidencial Cavaco Silva. Do incómodo aos actos falhados, em sentido rigorosamente freudiano, vai um pequeno passo. De uma forma surpreendente, quando interrogado por Manuel Alegre sobre os seus ganhos como accionista da labiríntica teia urdida pela Sociedade Lusa de Negócios (de que o BPN era apenas uma das criaturas), Cavaco resolve atacar a actual gerência do BPN (não a que o levou ao descalabro, e onde pontificavam ex-colaboradores do candidato-presidente, mas a que foi nomeada depois da nacionalização...), dizendo que, ao contrário do que sucedeu na Grã-Bretanha, esta não foi capaz de resolver o problema. Ler mais

Opinião
06-01-2011 Rogério Sousa, Diário Insular

"A recente polémica da remuneração compensatória revelou uma vez mais a visão centralista de desconfiança que o actual Presidente da República tem para com a autonomia açoriana, atitude que já tive oportunidade de criticar em artigos passados." Ler mais

Paulo Querido
02-01-2011 Paulo Querido, blogue Certamente, http://networkedblogs.com/cvhmM

Eu não quero ter um presidente que quer os sacrifícios repartidos “por todos, sem excepções ou privilégios“. Prefiro um que me diga, com a mesma clareza, que quer os benefícios repartidos por todos, sem exceções nem privilégios.

Ler mais