"A grande poesia não cabe num tweet"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Discurso Directo
> Discurso Indirecto
Para todos os assuntos relacionados com o autor Manuel Alegre ou com a sua obra literária contacte rbreda@dquixote.leya.com
2 / 2
1 2
jose alexandre pereira da silva
18-01-2010

Eu sendo membro da comissão de trabalhadores da empresa caetanobus.Venho dar todo o meu apoio e da minha familia socialista ao grande homem manuel alegre.

Jacinto
17-01-2010

Saudações a Manuel Alegre.
Bem haja, camarada Manuel,
o meu incondicional apoio à sua candidatura e que sirva de lição a todos os democratas.
O meu voto é seu.
Saudações Socialistas.

17-01-2010

Gostava apenas de sugerir que a candidatura tivesse um sítio na net semelhante ao que foi concebido para o apoio a José Sócrates (...) pois seria um espaço de reflexão e de sugestões que auscultaria directamente o bater do coração dos portugueses. E já agora, que continuasse, pós-eleições, para que além das sugestões, pudessem ouvir e analizar as criticas

Joaquim Mendes Gil
16-01-2010

Foi há bastante tempo que que previ ser Manuel Alegre capaz de quebrar a tradição dos dois mandatos presidenciais consecutivos, só esperamos que o PS tenha aprendido a lição e não provoque novamente divisões.

lidia sousa
16-01-2010

Estou muito satisfeita pelo seu desejo de candidatar-se e espero que desta vez seja de vez, para retirar o Sinistro de Belem que todos os dias demonstra a sua falta de carácter. Agora vai condecorar o Santana, depois de o ter destratado. Para ele não há amizade como se viu pelo (...) Lima, que hoje veio à tona com desculpas esfarrapadas, para poder comandar a recandidatura. Voltarei.

Maria da Conceição Almeida
16-01-2010

Sinto reviver o entusiasmo de há 5 anos! Já tenho Presidente!

Luis Gusmao Pereira
16-01-2010

Coragem , foi o que o Manuel Alegre revelou, para acreditar( ainda ) no futuro. Não basta ter uma visão economicista para ser PR, é preciso ter sensibilidade para ouvir, escutar e intervir quando for apropriado intervir. É preciso ser uma referência. Portugal tem de ter no PR a sua consciência o seu conselheiro o seu mediador o seu catalizador de desmpenho. Força Manuel Alegre!

António Canais
15-01-2010

Nas últimas eleições Presidenciais apoiei e votei no Dr. Mário Soares.
Era, na altura, candidato a uma Junta de Freguesia pelo PS, e apoiei o candidato do Partido.
Desta vez, e aprendidas algumas lições nestes últimos 4 anos, vou, desde já, tomar a decisão de apoiar quem EU entender que melhor representa os ideais em que acredito.
Sou Socialista, na acepção de que o partido socialista é um partido que prossegue políticas sociais, assentes em bases humanistas e fraternas.
Vou apoiar o Dr. Manuel Alegre, se ele avançar com a sua candidatura à Presidência da República, independentemente de ser, ou não, o candidato do PS.

Antonio Maria
15-01-2010

Aposta: Cavaco não se recandidata; (...)Santana será o próximo candidato presidencial da direita; Manuel Alegre será o próximo Presidente da República.
(...)

Augusto Küttner de Magalhães
15-01-2010

O Mundo atravessa uma crise grave.Portugal vive uma hora difícil. É sempre mais fácil desistir e baixar os braços. É sempre mais fácil dizer que nada vale a pena.Mas Portugal existe, porque houve sempre, desde o princípio e através dos séculos, um povo que acreditou que Portugal vale a pena. Um povo e dirigentes que acreditaram e agiram. E é disso que hoje precisamos. Acreditar e agir. Não sucumbir à tendência para o queixume, para a lamechice, para o fatalismo.......não só das esquerdas, mas de todos aqueles, de todos os quadrantes, que desejam amudança num outro sentido e querem ver renascer a esperança num Portugal sem bloqueios, um Portugal que valha a pena, um Portugal de todos.

Estas frases- partes - do que MANUEL ALEGRE disse em 15 de Janeiro de 2010, quando mostrou a disponibilidade para se voltar a candidatar à Presidência da República, são muito necessárias. Claro, o seu conteúdo.
Sem talvez se pretender uma maioria, um Presidente, um governo, com Manuel Alegre, como é evidente, hoje necessitamos de mudar de rumo, e por certo será com o contributo de Manuel Alegre.
Não se pense que tudo muda, só por que alguém aparece com vontade de fazer a mudança, mas de facto para a Presidência da República, alguém com as caracteristicas de Manuel Alegre, é "O" indicado. Apesar da idade, apesar de já andar há muito pela política, não é "carreirista" não se serviu da polítca (evidentemente que amanhã irão surgir mil e uma histórias, em que se serviu e bem.......faz parte!!!).

Esperemos que seja possivel andar em frente e seja possivel "conseguir a bem do País"

lidia santos almeida sousa
14-01-2010

A sua entrevista deu-me esperança, para tirar da Presidencia a figura (...)que no dia de ano novo veio aterrorizar as pessoas.Seguiu-se uma visita combinada com o João SALGUEIRO E A COMUNICAÇÃO SOCIAL chamada a Belem e a entrevista ao (...) Crespo. Na recepcão ao Corpo Diplomático voltou a mesma arenga para fazer com que as agencias de rating aumentem os juros em vez de apelar à cooperação dos países pois a crise é mundial.
Não há ninguem que faça a história dos tenebrosos anos de cavaquismo em que foram destruidos os fundos da CEE E NADA SE INVESTIU NA ESDUCAÇÃO CIENCIA E SAUDE. Apenas se fez uma grande vigarice com a formação profissional de que agora são vitimas cerca de 300.000 desempregado entre 40/50 anos analfabetos e que não têm lugar nos empregos existentes de tecnologia. Por favor estudem este assunto que tem de ser dito ás pessoas para acabar com o mito do Cavaco bom aluno da Cee que quando se viu à rasca, fez o tabu e deixou a criança para os outros.

Augusto Küttner de Magalhães
13-01-2010

Penso que facilmente todos podemos constatar que o País vai mal! Que as perspectivas não são nada animadoras, que há um grande desânimo.
Ainda não chegou o momento de desanimar, de deixar de “lutar” pelo país. Ainda não!
Mas não sendo só da competência dos órgãos do poder fazer o país melhorar, destes sem duvida que também é, caso contrario não havia necessidade de existirem.
Não está em causa, apontar dedos, encontrar culpados, dado serem tantos, que seria uma lista infindável com décadas de existência. Há que ir em frente, por novas vias, com nova gente e gente nova, com mais senso, com mais “ser”, com mais responsabilidade e responsabilização, com mais credibilidade! Enquanto é tempo! Com menos conversa e mais trabalho!

2 / 2
1 2