"A grande poesia não cabe num tweet"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Discurso Directo
> Discurso Indirecto
Para todos os assuntos relacionados com o autor Manuel Alegre ou com a sua obra literária contacte rbreda@dquixote.leya.com
Débora Afonso
PORTUG(AL)EGRE
29-04-2010

Vem Alegre,
quero ver-te de perto!
Quero admirar no teu rosto,
cada sinal do tempo.

Quero a minha pequenez
ao lado da tua grandeza,
quero a minha dúvida,
ao lado da tua certeza.

Quero saber por que Coimbra não é a mesma,
se o convento continua lá no alto,
o mondego corre no seu sobressalto
e a velha ainda pragueja.

Quero que me contes
um Portugal de histórias...
Quero que mostres a esta gente
que sem luta, não há vitórias.

Sabes Alegre,
(desculpa tratar-te por tu)
mas quando te leio
sinto-te ao meu lado,
mesmo que o que sinta
não seja o teu sentimento pensado.

Vem Alegre!
Chega-te mais perto.
Deixa-me ver no teu rosto
a esperança do futuro,
e, por fim,
deixa-me em nome da minha geração
agradecer-te por
TUDO!
Obrigado ALEGRE