"Na televisão, os comentadores de futebol substituíram grandes figuras da literatura portuguesa"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Discurso Directo
> Discurso Indirecto
Para todos os assuntos relacionados com o autor Manuel Alegre ou com a sua obra literária contacte rbreda@dquixote.leya.com
Germano Vaz
Ser Português
13-06-2010

Ser-se Português, é ter-se a honra, a noção a sensatez, de se ser isso antes de se ter partido. Ao olhar Manuel Alegre é sentir-lhe transportar na sua Alma Enorme, segmentos do espírito de José Afonso, de Adriano Correia de Oliveira, de Manuel da Fonseca, de Natália Correia ou Luis Vaz de Camões, de tantos gestos, sentimentos e gritos, que desenharam, escreveram, ou esboçaram o que de mais nobre Portugal pode e tem para dar, a si próprio e ao Mundo. As Humanidades.
Vivermos encalhados numa extremidade fatalista da História, é coisa que a própria História tem, forçosa e obrigatoriamente de nos explicar. Os homens do poder não podem passar a vida a encher de desculpas os ouvidos de um povo pacífico e bom, ao ponto de quase o fazer descrer e desacreditar nas suas enormes virtudes. Deixando-o quase inerte, inoperante. Manuel Alegre, foi capaz de dizer, primeiro o País, abre-nos a luz de um destino novo.
Germano Vaz
12-6-2010