"O funcionário que fez o meu BI quando regressei, não me perguntou a profissão, escreveu Poeta. Estou-lhe grato."
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Discurso Directo
> Discurso Indirecto
Para todos os assuntos relacionados com o autor Manuel Alegre ou com a sua obra literária contacte rbreda@dquixote.leya.com
Amélia da Lomba
Tens no rosto um dia claro
04-10-2010

Ontem foi noite marcada de buzinas algazarras de quem tinha o poder na espada

É de ti que vem a esperança de trazer sol às lembranças dum Portugal a florir

Trazes no rosto um dia claro
na vontade dos seguros, onde a paz é a bonança e canções o futuro

És capaz
pega o cajado
segue em frente na grandeza da poesia feita mesa de um povo que vai minguando, migas,toucinho de esforço

Segue irmão,
poeta e chega ao porto que te espera com as mãos cheias de marcas

Marcadas estão do passado, em que a luta é o fardo e nossos sonhos se juntaram

Segue poeta, vai em frente que de África sigo teus passos e aguardo ver a vitória, no teu rosto, onde tens marcado o dia claro. Amélia da Lomba-Angola